7 de ago de 2014

Resenha #34 - Karma Club - Jessica Brody

Karma Club
Titulo: Karma Club
Autor: Jessica Brody
Paginas: 264
Editora: Novo Século
ISBN: 9788576794677
Classificação:  ★★★
Sinopse: Madison Kasparova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o Universo. Você sabe – pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio cósmico. Mas quando Mason Brooks, namorado de Maddy por dois anos, foi pego no flagra beijando a Srta. Corpo Perfeito, Heather Campbell, e não aconteceu absolutamente nada para qualquer um dos dois – exceto se transformarem no mais novo casalzinho do Colégio Colonial – pareceu que o Carma havia oficialmente deixado Maddy desamparada. Foi assim que ela e suas melhores amigas, Angie e Jade, decidiram inaugurar o Clube do Carma – uma organização secreta, só para membros, cujo único objetivo era arrumar a bagunça que o Universo estava deixando para trás. Porém, algumas vezes, não é muito inteligente interferir nos desígnios do Universo, pois, quando você apronta com o Carma, o Carma apronta com você. E agora, Maddy terá que achar uma maneira de encontrar novamente o equilíbrio de sua vida, mesmo que tudo à sua volta pareça estar de cabeça para baixo. 


Resenha:


“As boas ações são premiadas, enquanto as más são castigadas. Coisas boas acontecem a pessoas boas e coisas ruins acontecem a pessoas ruins. É exatamente assim que o carma funciona.” (pg. 14)

Este livro me surpreendeu bastante, mesmo que nos primeiros capítulos notamos o quanto Madison ou apenas Maddy é obsecada por ser popular e isso é bem chato, mas melhora quando Maddy leva uma “tapa” (metaforicamente falando é claro) na cara quando vê a traição do seu namorado perfeito com a garota popular perfeita, na festa do loft onde só os populares entram. Ela acha que Mason virá correndo implorando seu perdão e mais uma vez ela quebra a cara.

E após ir com sua mãe em um retiro espiritual, Mandy acredita que o carma a deixou na mão e decidi junto com suas amigas, Jade e Angie fundar o Karma Club para assim tentar equilibrar o universo,  iram bolar vários planos de “vingança” para o mais novo casal e para os garotos que acabaram magoando sua amigas, mas é claro que toda ação existe uma reação, então será que elas estarão preparadas para lidar com as consequências de tentar equilibrar as coisas?

“- No fim, o carma persegue todo mundo. Se você ferrar com as pessoas durante a vida toda, não importa quem você seja, você não se livrará. O que vai sempre volta. É assim que funciona. Mais cedo ou mais tarde(...) ” (pg. 54)

Me surpreendeu bastante como autora conseguiu desenvolver da história, pois livros voltados para o publico juvenil geralmente são bem clichês, garota querendo se popular, quando consegue seu mundo desaba,  porém esse é capaz de causar um pouco de impacto assim podemos dizer e fazer pensar. E os planos que elas bolaram e a forma como elas os executam é bem divertida.

E uma coisa que Mady não contava era que por aceitar ajudar um aluno com dificuldades ela fosse acabar se envolvendo com ele e assim começar a mentir para suas amigas, até o momento que ela se vê sem saídas quando a ex do garoto acaba pegando a agenda contendo todos os detalhes de seus planos e quer que Mady e suas amigas bolem um plano para se vigar e agora o que será que Mandy vai fazer?  

“– O universo tem um lugar e um propósito para tudo e para todos. Às vezes, não sabemos que lugar é esse. Ou qual o propósito de tudo o que acontece conosco. É por essa razão que devemos permitir que a ordem natural das coisas aconteça.” (pg. 237)

 Infelizmente esse livro, não sobrou muito do que dizer, pois a sinopse introduziu muito bem o que acontece no livro e o mais que eu disser seria spoiler e acabaria com a diversão do livro. Então vou ficar por aqui, pois já contei coisas que não deviam e para aguçar a curiosidade de vocês.

“Se você quer que coisas boas aconteçam com você, então, deve fazer coisas boas antes. Você precisa enviar energia positiva para o universo se quiser receber energia positiva de volta.” (pg. 245)

Ahh! Esse é o tipo de livro sessão da tarde que você ler em um dia por ser fininho, as letras são grandes e a leitura flui bem. Os títulos de todos os capítulos são bem engraçados.
Essa a capa com uma garota de vestido roso não tem nada haver com o enredo da história, já americana combina bem mais.
 The Karma Club

“Mas sei que a mudança é inevitável. Na verdade, ela é a única coisa constante. Então não posso lutar contra ela. Não existe razão para isso. Tudo o que eu posso fazer é continuar vivendo a minha vida da melhor forma que sei e confiar que tudo vai acabar bem”. (pg.262) 

2 comentários:

  1. Já me falaram desse livro, mas eu nunca me interessei realmente, agora mudei de ideia. Vou ler com certeza e pelo o que você disse, ele é fininho e gostoso de ler.
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica =D
    Beijos

    citacoesdeumleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Passei e encontrei o seu blog, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes,
    mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante,
    deixe um comentário, e se desejar fazer parte de meus amigos virtuais, esteja à vontade, irei retribuir.
    Mas por favor não se sinta coagida, siga apenas se desejar. Abraço.
    António.

    ResponderExcluir